Eis o meu texto “A formação do cidadão, um ato intencional”, que integra o belo livro “Diálogos Educacionais”, que foi lançado, em São Paulo, em 17 de agosto, pelas Edições Demócrito Rocha.

Fico feliz de ver a sua as crianças da Escola Estadual de Tempo Integral Dr. Manoel Dantas, exercendo a cidadania do modo como defendo no artigo. A assembleia é uma prática que faz parte da rotina pedagógica da Escola, o ano inteiro. Na Assembleia elas cantam o Hino Nacional, reverenciam as bandeiras, comandam tudo, presidem os trabalhos, aprendem a concordar e a discordar. Argumentam, debatem, pedem a palavra, aguardam a vez de falar, votam… Cidadania vivenciada no presente. Lá perseguimos a pedagogia dialógica de Paulo Freire, a prática cooperativa de Freinet, a ação comunicativa de Habermas, e o jeito de fazer da Escola da Ponte que tanto nos inspira. Na Manoel Dantas não achamos quase nada, mas aprendemos todos os dias como fazer melhor uma Educação decente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s